sábado, 1 de dezembro de 2007

FELIZ COTIDIANO


CORAÇÃO

Liz acordava com olhos grudados que pareciam não querer abrir. Mais um dia! Ela pensa. Com cabelos assanhados, se olha no espelho. Que cara de acabada. Cadê o café! Exclama para si mesma, como se alguém fosse responder com um sinal positivo. Porém, está só, quer dizer, está com seus pensamentos e esses eram ótimas companhias. Toma o café amargo com torradas e prepara-se para o banho, sua cabeça está longe da rotina. O mundo vive em seus pensamentos. A cabeça de outros, as decisões indecisas e as palavras arrependidas. O mundo é um pequeno detalhe, onde precisar respirar é difícil e requer longos espaços de tempo para voltar a respirar e prosseguir. Às vezes esse tempo era interminável. Quando olhar pra sua própria face era insuportável. O que é uma auto-estima? Quando o sentir é menosprezível e a vontade de viver encerra-se com a tentativa de respirar.

PÉS

Acordar, levantar e trabalhar. Tudo começa cedo e a hora é esmagada pelo tempo. Os jornais não podem parar de circular. Pauta 1, pauta 2, pauta 1000. Todos os dias eram preenchidos com informações e correrias em busca da “verdade”. Ah! Era tão bom ser jornalista! Poder viver os fatos e deixá-los percorrer pelas mãos, atingindo os dedos e fluir para o teclado. Letras, frases e matérias. Liz se arrepia só de pensar.


MÃOS

Escrever, pensar, pensar, escrever e imaginar. Sentir! Letras que se transformam em palavras que dão vida a uma opinião. Que bela expressão. Opinião! Perceber o mundo em volta e torná-lo perceptível a quem ler. Procurar detalhes minuciosos que transformam situações. Gestos, olhares, sorrisos. Ser sensível. Liz era sensível. Aos sentimentos dos outros, as situações, a lugares, a uma formiga que passa ao seu lado, ao por do sol, mas quem não é? Momentos que te fazem parar e refletir. Sentir-se anestesiado. Ela já tinha ouvido nas boas aulas de Estética que isso se denominava Flash Aesthesis.


CABEÇA

Liz era feliz em ser anestesiada e em saber que os olhos grudados e os cabelos assanhados iriam voltar no outro dia e no outro dia e no outro dia. Junto com o mais fantástico acontecimento de sua vida: o pensar.

4 comentários:

Estêvão dos Anjos disse...

lembrei de tu td nervosa apresentando esse texto com um macacão :p ( axo q era macacao)

mas ele n é td n ne?

axei ele tao grande no dia...

bju

Estêvão dos Anjos disse...

II Noite de Clarice...

SEXTA, DIA 07/12/07
Auditório Rosimeire Rodrigues,
Hospital Escola Dr. Portugal Ramalho, Farol.

"O FEMININO POR CLARICE: UM OLHAR SOBRE A MULHER EM SUA OBRA"

[18h] Mesa de abertura

[18h20min] Mesa redonda - "Mulher em Clarice: Protagonista da epifania"
Participantes: Susana Souto - Mestre em Letras Clássicas
Givaneide Lima - Especialista em Literatura de Língua Portuguesa

[20h] Perfomance literária - "Recortes" Cia. Ozinformais

[20h30min] Grupos de discussão
Inscrições no local, limite de 25 pessoas por Grupo

1)Macabéia, em "A hora da estrela"
2)Lóri, em "Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres"
3)Gh, em "A paixão segundo GH"
4)Joana, em "Perto do coração selvagem"

[21h30min] Coquetel musical - Voz e Violão Tiago Oliveira


vamos?

to usando isso como teu orkut :p

Pequena disse...

E foi assim que eu conheci a Kassinha contista...

Como o Tetê, ainda me lembro de tu o apresentando pela primeira vez!

Matando a saudade daqui!

deliedieck disse...

eu lembro tbm!!!!

e como lembro!!!

:D

Saudades amiga.. olha como estamos jah.. há qto tempo não nos vemos mesmo?? Mas afogaremos nossas mágoas na SUB nehhh??

Mais um belo texto amiga!

Bju!!